CÓD.N01-S01-B-97 ONLINE

Design Thinking como proposta metodológica ativa para aplicação em tempos de ensino remoto

O ensino remoto tornou-se mandatório em tempos de distanciamento social, em virtude da pandemia da Covid-19. Todavia, muitos professores habituados à práxis pedagógica presencial não tiveram tempo hábil para refletir sobre os métodos e instrumentos de construção do conhecimento nessa modalidade. Assim, surge uma questão que tem mobilizado, em maior ou menor grau, educadores de várias partes do mundo: como envolver o estudante no ensino remoto, realizado em contexto emergencial, potencializando a experiência de aprendizagem?

Com o intuito de buscar respostas para essa questão-problema, o presente resumo traz uma proposta de utilização das ferramentas do Design Thinking como metodologias inovadoras e ativas para disciplinas práticas, com vistas à aplicação no ensino remoto (CAVALCANTI, FILATRO, 2016). As reflexões aqui apresentadas são fruto de uma experiência extensionista piloto, realizada no curso de Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia, Brasil, como parte do plano emergencial em tempos pandêmicos. Trata-se da “Oficina de  inovação Jornalística: Diários da Quarentena (planejamento e execução)”, realizada pelas plataformas Jitsi Meet, miro.com e trello.com, de agosto a dezembro de 2020, coordenada por duas professoras da instituição.

Na oficina em questão, o Design Thinking é aplicado numa proposta de sala de aula invertida, com o auxílio da ferramenta digital miro.com. Esta plataforma interativa gratuita possibilita o acesso e colaboração virtual entre os participantes, na medida em que disponibiliza recursos como câmera compartilhada, marcador temporal para a realização de atividades dinâmicas em grupo, traz modos de interação por desenho e post its, de modo a tornar possível o desenvolvimento das ideias principais das etapas de ideação/ co-criação próprias do Design Thinking.

Durante as atividades semanais assíncronas e síncronas, a oficina busca possibilitar aos participantes (70 pessoas de diferentes regiões, níveis de formação, etapas estudantis, vivências profissionais, professores e pesquisadores), a construção de projetos inovadores em Comunicação, tendo em vista as cinco etapas do Design Thinking: 1) por meio da observação do contexto inicial, traça-se perspectivas para o mercado, a partir de demandas que tornem um projeto inovador; 2) com base em inspirações, apresenta-se o foco central, com aposta no diferencial que tornará o produto inovador; 3) com o  brainstorming coletivo, realiza-se a ideação e co-criação, de forma a se pensar no conteúdo, linguagens, elementos identitários e recursos necessários; 4) após a condensação das ideias, é verificada a viabilidade do produto e prototipagem; 5) por fim, realizam-se testes com feedbacks do consumidor/cliente, para a implantação final do produto ou projeto (Brown, 2009). 

Ao longo das primeiras nove semanas, foram desenvolvidas as etapas, de modo colaborativo, com a orientação das docentes. A partir dessa prática metodológica, destacam-se os seguintes pontos: 1) A diversidade/riqueza cultural dos participantes advindos de diferentes estados brasileiros contribuiu para projetos concebidos/fomentados por diferentes perspectivas; 2) As vivências prévias dos participantes em seus projetos pessoais, trocas e livres colaborações influenciam fortemente o engajamento dos educandos no planejamento/execução dos projetos; 3) Ao fim das atividades, a aplicação do método colaborativo permitiu o acompanhamento individual dos projetos pessoais e a potencialização do conhecimento, pela força do vínculo e do coletivo. 

Palabras clave

Aprendizaje Basado en Proyectos aprendizaje colaborativo e-learning Enseñanza metodologías activas

Firmantes

Los autores de la ponencia

profile avatar

Raquel Timponi

Ver Perfil

profile avatar

Nicoli Tassis

Ver Perfil


Comentarios

Hay 0 comentarios en esta ponencia


Deja tu comentario

Lo siento, debes estar conectado para publicar un comentario.