CÓD.N02-S02-08 ONLINE

O MOVIMENTO DE ACESSO ABERTO À CIÊNCIA: DESAFIOS E CONTROVÉRSIAS PARA SUA IMPLANTAÇÃO

O movimento para a ciência aberta originou-se com o intuito de reduzir assimetrias de conhecimento no fazer científico, no atual contexto da sociedade do conhecimento. Entretanto, interesses político-econômicos antagônicos entre nações hegemônicas e nações periféricas descortinam uma falta de consenso sobre o que representa a ciência aberta em termos de conceituação e de ações para sua concretização. O presente trabalho se trata de pesquisa de abordagem qualitativa e consistiu de pesquisa bibliográfica e pesquisa documental, com o objetivo de analisar criticamente as políticas e orientações sobre acesso aberto, analisando desafios e controvérsias citadas na literatura e comparando-os com as diretrizes propostas. A pesquisa documental visou orientações de acesso aberto em diversos países e regiões. Para a pesquisa bibliográfica, utilizou-se a Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (Brapci) e buscou-se com o descritor open access, com o uso de filtros para a limitação da ocorrência do descritor nas palavras-chave, com seleção de artigos científicos pelo período de 2015 a 2020. Na pesquisa documental, foram analisados o documento da comissão europeia voltado para pesquisa e inovação “Open Innovation. Open Science. Open to the World”, publicado em 2016; o documento sobre a política de acesso aberto do Conselho de Pesquisa Australiano (ARC), o “ARC Open Access Policy”, publicado em 2017; o documento sobre a política de acesso aberto do Conselho Nacional de Pesquisa em Saúde e Medicina (NHMRC) também da Austrália, intitulado “NHMRC Open Access Policy” e publicado em 2018; a declaração do Panamá sobre Ciência Aberta, Reproduzível e Replicável, um documento elaborado por ativistas e pesquisadores e apresentado como um posicionamento regional no Fórum de Ciência para América Latina e Caribe (CILAC) em 2018, além de comparação com iniciativas do Brasil. Na pesquisa bibliográfica realizada, A pesquisa bibliográfica executada resultou em 56 artigos. Desse total, 4 artigos foram eliminados por se tratarem de resumo ou editorial. Os 52 artigos restantes foram verificados e todos eles abordam o acesso aberto, sendo identificados os desafios encontrados para a implementação da ciência aberta. Os 52 artigos também foram categorizados de acordo com elementos estruturantes de cada estudo como título, palavras-chave, objetivos, problema de pesquisa e resultados. As categorias foram estabelecidas a partir dos constructos usados na fundamentação teórica ou revisão de literatura de cada artigo. A partir dessa categorização, buscou-se identificar os desafios encontrados para a implementação da ciência aberta em cada agrupamento de artigos, sob uma mesma categoria, e assim, analisar o panorama relacionado às ações de desenvolvimento da ciência aberta nas regiões contempladas nas pesquisas analisadas. Os resultados mostram uma crescente preocupação com um modelo sustentável e com políticas de informação que proporcionem ações além dos dados abertos, rumo à ciência aberta.

 

Palabras clave

Acesso Aberto Ciência Aberta Disseminação de Informação. Economia da Informação Tecnologias de Informação e Comunicação

Ponencia Online

Documentación de apoyo a la presentación ONLINE de la ponencia

Ver el video en youtube

Documento Complementario de Apoyo
Descargar Nodos-apresentacao-CIENCIA-ABERTA.pptx


Firmantes

Los autores de la ponencia

profile avatar

Alessandra de Souza Santos

Ver Perfil

profile avatar

Dárcio Costa Nogueira Júnior

Ver Perfil

profile avatar

Marta Macedo Kerr Pinheiro

Ver Perfil

profile avatar

Luiz Cláudio Gomes Maia

Ver Perfil


Preguntas y comentarios al autor/es

Hay 0 comentarios en esta ponencia


Deja tu comentario

Lo siento, debes estar conectado para publicar un comentario.