CÓD.N08-S03-05-S01-79 ONLINE

Possibilidades educacionais e extensionistas em tempos de COVID-19

Em relatório divulgado pela UNESCO, no dia 17 de maio de 2020, aponta-se que foram afetados 69,3% da população mundial, o que representa quase 1,21 bilhões de estudantes sem acesso às escolas, em virtude da necessidade de distanciamento para o controle da Pandemia da Covid-19. Nesse contexto, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Brasil, propôs um Plano Emergencial de Enfrentamento da Covid-19. Entre as atividades do curso de Jornalismo foi elaborada a “Oficina de Inovação Jornalística: Diários da Quarentena (planejamento e execução)”, tema deste relato. Após convite divulgado nas redes sociais e em listas de grupos de pesquisa de referência da área da Comunicação no país, o projeto recebeu 70 inscrições de diversas regiões, níveis escolares e experiências profissionais. 

O objetivo principal da Oficina é propor alternativas para estudantes, docentes, pesquisadores e profissionais da área da Comunicação de desenvolver práticas inovadoras, em tempos de distanciamento, a partir de experimentos que façam uso do material disponível em rede e das tecnologias. Parte-se da hipótese de que, apesar dos diversos desafios do período, os estudantes, profissionais e pesquisadores estão mais disponíveis para o debate, o refinamento e a realização de projetos pessoais,  embrionários ou interrompidos. Além disso, acredita-se que o engajamento de diferentes regiões e perfis em uma atividade remota extensionista é potencializado pela necessidade das trocas em período de distanciamento social, proporcionando uma experiência cultural diversa e rica.

A oficina é composta de dois períodos: de agosto a outubro de 2020, quando foi realizado planejamento dos produtos; e de outubro a dezembro de 2020, período de execução do produto final. Como metodologia ativa, durante a etapa de planejamento, optou-se pelo uso diferencial do Design Thinking, aplicado ao ensino remoto, para o processo de ideação e co-criação, tendo em vista o planejamento de produtos inovadores na área de Comunicação e um desenho colaborativo das propostas de trabalho, via plataforma Miro.com. Já na execução, como método, o participante, individualmente ou em dupla, realiza a construção dos pilotos, com o suporte da plataforma Trello.com, em etapas pensadas e discutidas semanalmente, sob a orientação das professoras responsáveis, centradas na construção colaborativa e aprendizagem ativa dos educandos.

Dentre os projetos, foram co-criadas soluções para temas como: a necessidade da acessibilidade de produtos culturais e de entretenimento (múltiplas deficiências); as singularidades regionais com produtos voltados para o registro documentário de comunidades ribeirinhas e indígenas do Amazonas e fronteiriças do sul do país (Brasil-Argentina); e a potencialidade da formação expandida de redes, colaborações e parcerias – como a promoção da saúde mental e a discussão de fenômenos culturais como a polarização, em tempos de distanciamento social. 

Como resultados, espera-se que, ao término da oficina, os projetos ganhem visibilidade em múltiplas plataformas, podendo, inclusive, se constituir como um complemento de renda para seus proponentes. Por fim, acredita-se que a metodologia seja um exercício e oportunidade para consolidação de modelos de negócio, de forma a dar autonomia crítica ao educando de aplicação da experiência em futuros projetos acadêmicos e profissionais.

Palabras clave

covid-19 Design Thinking Ensino Remoto Emergencial redes sociais Tecnologias de Informação e Comunicação

Firmantes

Los autores de la ponencia

profile avatar

Nicoli Tassis

Ver Perfil

profile avatar

Raquel Timponi

Ver Perfil


Comentarios

Hay 0 comentarios en esta ponencia


Deja tu comentario

Lo siento, debes estar conectado para publicar un comentario.